segunda-feira, janeiro 12, 2009

...gostar de filmes sem gostar de cinema....

houve uma altura que sempre que podia tentava ir ao cinema. Porém, as coisas mudaram. Mudaram não por falta de tempo ou porque os filmes são maus, mas sim porque deixei de ter paciência para ver filmes rodeado de pessoas. As salas deixaram de ter qualquer controlo sobre o publico e só falta existir uma janela onde as pessoas podem ir levantar bifanas durante o filme (qualquer coisa do género das roulotes de beira de estrada seria perfeito para a fabricação do cancro da maioria das pessoas). Longe vai o tempo em que existia um senhor com uma lanterna sempre pronto a apontar a luz nos olhos a quem não se calava, comia ou estava nos melos durante o filme. Esse sr era realmente chato, mas fazia um policiamento necessário.
Neste momento só podemos ir ver filmes a dois tipos de salas: medeia pseudo intelectual ou lusomundo catujal pontinha style. Para entrares numa sala medeia, primeiro tens de estar na esplanada, anexa ao cinema, meia hora antes do filme começar, a beber a bica e a fingir lês um livro enquanto controlas francesamente a miúda da mesa ao lado (certamente estará vestida com cores pastel); Já nos lusomundo, tens de ter brincos de ouro (no género feminino têm estar num dos cantos da boca - algo visivelmente semelhante às crianças da Somália com moscas na cara), ter o cap de casota e uns grandas air max com a meia por cima da calça e qualquer dia têm um lugar especial de estacionamento exclusivo saxo cup (similar ao que acontece hoje em dia para as pessoas com deficiência - afinal é disso que estamos a falar, não é?)
Perdi a paciência para o barulho e a falta de interesse que as pessoas têm ao estarem a assistir a um filme. Se for uma comédia, as pessoas são umas anormais que se riem por tudo o que tem e não tem graça; se for um drama , levas com o pessoal todo a falar e a comentar com o vizinho, como a vida é fodida; terror, vão normalmente grupos de labregos que adoram levar as miúdas para as ver gritar e dizer: "isto não mete medo; é tudo tão mal feito; só me dá vontade de rir..."; Acção, nem quero imaginar...
Faltam ainda os dois dos piores cenários: a fila da frente que não se cala e a fila de trás que te pontapeia as costas até ficares com falta de ar. Por fim, os amigos que não só, não tiram o som do telemóvel como também o atendem. Juro, quem me dera ter 2 metros e pesar 200Kg para poder dar na tromba neste pessoal. Mas como estou longe desta performance atlética, vejo os filmes em casa através de rips e cópias (claro que tenho o original!).
Já agora, mega post de filmes, para breve...

3 comentários:

Andre Carvalho disse...

man andas mesmo revoltado com as salas de cinema! eheh embora as coisas não sejam bem bem assim, estão lá perto... e compreendo perfeitamente! já agora, nc engatei miudas no cafe do monumental, mas olha que... cores pastel talvez não seja mau de todo ahah o ideal é irmos a sessoes tardias durante a semana, não há pseudo intelectuais nem xungaria. so ha pessoal que curtes filmes e não faz parte dessa enorme lista!
abraço!

Codfish disse...

Viva los Rips!! (que copiamos dos Dvds originais que compramos por 20€ é claro!!!)
E os cartões? os cartoes de cinema? tens noçao como existe o perigo de grande parte das nossas salas poderem vir a ser dominadas pelos "lusomundo catujal pontinha style"?? enfim...dark days...as alternativas são cada vez menores. Sim porque também não ha paciencia para os medeia e cinematecas, onde se agrupa essa outra especie que igualmente me mete nojo...os intelectuais. Tenho verificado que esta tribo actualmente está dividida em dois grupos: o dos putos que estão no conservatorio ou qualquer outra escola de cinema, que começaram a ver filmes à meia duzia de anos e que com as suas curtas experimentais querem ser o proximo Manuel de Oliveira (que tristeza) e o grupo dos decandentes criticos e já experientes intelectuais que em vez de irem a uma sala de cinema da especialidade quase se masturbam a ver um filme do Fellini ou outro qualquer realizad...perdão..."autor" europeu. Por vezes, estes dois grupos encontram-se quando um jovem realizador pretende obter fundos para sua obra cinematografica e tem de travar conhecimento, impressoes e outras coisas com um ancião da tribo.
Relativamente ao Lusomundo Style acho que ja disseste tudo, sugiro talvez a "mine" a acompanhar a bifana. Recordo me de um episodio no Colombo, julgo que com a Missao Impossivel 2, quando o Tom cruise dá um rotativo no mauzão...alguem se levanta e no corredor diz algo como "ché..tambem faço isso"...e sim...dá um rotrativo no meio da sala. Onde chegamos?? ainda se fosse um rotativo à la VAN DAMME!!!
Enfim...entre um e outro...prefiro o meu Sofá!!!

partymouthchaos disse...

Porra se for ver uma merda como o Missão Impossível ao menos que tenha performance na sala já que na tela nada...